Challenge Consultoria e Projetos

Postagem

  • Publicado em 17 de julho de 2020

  • -
  • Por Challenge Consultoria

Governança Corporativa: essencial (também) para empresas de pequeno e médio porte e de controle familiar!


Basicamente, podemos definir Governança Corporativa como um conjunto estruturado de regras, princípios e diretrizes que define e orienta os papéis, responsabilidades e o modelo de gestão das empresas, e tem como objetivo equacionar e evitar conflitos de interesses entre sócios e/ou acionistas.

Com base nesta definição, obviamente, podemos perceber a sua relevância dentro de um ambiente empresarial. Porém, por outro lado, dado ao fato de sua amplitude, muitas empresas acabam por desconsiderar seus princípios e sua implementação por acreditar que se trata de uma estratégia complexa ou necessária somente para grandes empresas (capital aberto ou não).

Trata-se de um entendimento muito equivocado visto que a implementação de um modelo de governança corporativa nas empresas, minimamente eficaz, e em linha com o seu porte, momento ou tipo de controle, não requer altos investimentos e tampouco ações complexas além do conhecimento lógico organizacional e de processos, os quais devem estar aderentes as posições de empresários e gestores que lidam com os diversos desafios empresariais do dia a dia.

Muito pelo contrário, pois com a Governança Corporativa, onde permitirá definição clara de modelo de gestão, limites e alçadas, papéis e responsabilidades, ajudando no alinhamento de interesses entre todas as partes envolvidas e promovendo um ambiente mais profissionalizado e com cooperação organizada de todos, o que irá resultar em aumento de competências, confiança e, principalmente, otimizar o valor econômico (geração de valor) do negócio em longo prazo.

No caso de empresas familiares, a continuidade pela sucessão dos sócios fundadores que ocorre por meio dos herdeiros (e nem sempre sucessores), onde o êxito deste momento estará, em boa parte nas boas praticas de Governança Corporativa adotadas até então pelas empresas. E, da mesma forma, desde que tenham priorizado e direcionado atenção e dedicação constante a estes sucessores no desenvolvimento de questões relacionadas as estratégias de negócios e comerciais, tecnológicas, produção e operacionais, financeiras e, principalmente, negociações e gestão e liderança de pessoas. Caso contrário, a empresa poderá entrar em um lamentável período de ineficiência, declínio de resultados, perda de mercado e, eventual, falência.

Portanto, visando evitar o cenário acima, é essencial e recomendável a implantação da Governança Corporativa com processo de informações eficaz, desenvolvimento constante do potencial e de competências dos herdeiros / sucessores, repasse de conhecimento e de competências acumulados pelos sócios fundadores decorrentes de suas vivências, assim como, a História e os princípios éticos os quais foram agregados e serviram de alicerces na construção da empresa.

Apesar de todos os benefícios e do potencial para colocar qualquer empresa nos trilhos do crescimento e organização, nem sempre podemos afirmar que a implantação de um modelo de Governança Corporativa é um processo fácil e rápido. Este processo, muitas vezes, requer mudanças culturais significativas e muito desapego. Neste sentido, é comum encontrar muitas resistências por parte dos sócios, familiares, gestores e demais envolvidos visto que neste novo modelo haverá necessidade de um report e Prestação de Contas de seus atos com mais frequência e clareza por meio de relatórios gerenciais, Transparência nas tomadas de decisões, Responsabilidade com os papéis, metas e processos atribuídos e maior Equidade no entendimento e envolvimento de todos os seus deveres, direitos, necessidades, interesses e expectativas.

Os benefícios e vantagens possíveis decorrentes da implantação deste sistema para as empresas são inúmeros, e vão desde acelerar a organização e profissionalização, definição de quem toma decisões, estabelecimentos de regras regulamentares (empresas de capital aberto e com conselhos), resolução de divergências de opiniões entre sócios (melhora e formaliza o relacionamento entre as partes interessadas), mas, principalmente, o benefícios poderão ser percebidos nos resultados por meio de redução de desperdícios, custos e despesas, aumento de produtividade, otimização do tempo, profissionalização e melhora do clima organizacional.

Importante salientar que Governança Corporativa é essencial para todas os tipos e tamanhos de empresas, e que sua adoção o quanto antes poderá trazer diversos benefícios para a organização capaz de acelerar o crescimento e superação de resultados, impondo desenvolvimento do potencial e de competências do corpo gerencial, propondo reflexões quanto à Cultura Organizacional e visões de mercado dinâmicas sempre voltado para assegurar excelência operacional e garantir os resultados par o negócio.

 

Tags: #governança corporativa; #consultoria empresarial; #empresa familiar; #empresas de pequeno porte; #empresas de médio porte

Entre em contato conosco pelo nosso formulário